Irrigação: elabore seu próprio sistema!

Um sistema de irrigação automático é um investimento complexo para sua paisagem, mas garante que cada planta receba a água necessária. O primeiro passo é produzir um plano cuidadosamente projetado para a diagramação do sistema. Preste atenção especial às medidas da área a ser irrigada, à topografia do terreno, às plantas no jardim e até aos diferentes climas nas áreas ensolaradas e sombreadas da casa.

O que você precisa?

  • Papel milimetrado;
  • Fita métrica ou trena;
  • Lápis;

Instruções

1) Desenhe uma planta de todo o terreno que se deseja irrigar com os aspersores. Inclua as medidas da área na planta, para que você possa cacular corretamente os circuitos e os dispositivos aspersores. Indique na planta qualquer inclinação maior que o percentual de 10%, pois você precisa considerar o escoamento quando for escolher o equipamento para o local.

2) Diagrame suas plantações na planta. É importante distinguir, na planta, entre grama, árvores, arbustos, flores e vegetais, pois cada tipo de planta tem suas necessidades específicas de irrigação.

3) Marque os locais de fonte de água na planta. Você deve instalar o tubo de distribuição perto de uma fonte de água ou terá que canalizá-la da fonte para o local desejado. Você precisa considerar o comprimento do trajeto até a fonte quando for calcular o tamanho dos circuitos dos aspersores.

4) Divida a planta em circuitos, com cada circuito representando um grupo de aspersores controlados por uma única válvula no duto de distribuição. Ao projetar os circuitos, considere as plantas e suas necessidades de água, a exposição ao sol e o tamanho da área. A grama tem necessidades diferentes que a maioria das outras plantas no seu jardim, então precisa de circuitos próprios. Arbustos são aguados com menos frequência que flores e vegetais. As plantas na área ensolarada do seu terreno secarão muito mais rapidamente que as que estão nos espaços sombreados, então seu sistema deve irrigá-las de maneira diferente.

5) Mapeie os locais e tipos dos aspersores que você irá usar para irrigar as áreas específicas. Cada tipo de dispositivo tem um alcance máximo de pulverização da água. Arranje seus aspersores de modo que os sprays dos aspersores adjacentes se sobreponham. Uma regra de ouro para garantir a sobreposição é deixar o spray de um aspersor quase alcançar a cabeça do próximo. As cabeças dos aspersores também fornecem formatos diferentes de spray que permitem você aguar as plantas sem encharcar os arredores.

6) Certifique-se de que a pressão e o fluxo da água são suficientes para operar o equipamento que você quer instalar no circuito. Consulte os manuais de cada equipamento para saber a quantidade de água consumida pelos dispositivos e adicione ao total 10% para os canos e outros equipamentos de roteamento. Assegure-se de que o consumo total do seu sistema seja suficiente para operar cada circuito.


#IrrigacaoDeJardins #sistemasdeIrrigacao #labiata #dicas #ricardocunha #plantasornamentais

Agradeço se deixar um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.